Feira Nacional de Agricultura volta a Santarém com uma “grande novidade”: a 1.ª feira digital

Arrancou esta quarta-feira a 57 ª Feira Nacional de Agricultura em Santarém / 67ª Feira do Ribatejo, no CNEMA – Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas.

Se é certo que sempre foi um importante evento de âmbito nacional, esta edição tem uma relevância ímpar. O motivo? Depois do cancelamento em 2020, este ano a Feira volta a realizar-se e de forma presencial, “cumprindo escrupulosamente todas as diretrizes da DGS”, sublinha de imediato Pedro Guerra, responsável pelo Departamento Informático do CNEMA.

Em declarações à Spontaneous, o analista de Sistemas Informáticos deixa, aliás, bem evidente que a segurança de todos “é a nossa principal prioridade”.

Na sua opinião, e tendo em conta a grande dimensão da Feira Nacional de Agricultura, “pode bem ser encarado como um projeto piloto para que outras ações do género possam vir a ser replicadas pelo país, em segurança”.

As restrições são muitas, “quer a nível do número de expositores, quer por parte do público, pois acreditamos que esta é a única via para o regresso a uma normalidade possível”.



Feira digital “veio para ficar”

Este ano é a primeira vez que se realiza, em simultâneo, a versão digital da Feira Nacional de Agricultura (eFNA), “uma situação que veio para ficar”, adianta Pedro Guerra, sendo esta “a grande novidade”, até porque permite aos expositores terem uma presença digital por um período de tempo que vai muito além da Feira presencial.

O responsável  recorda que “todo este momento que vivemos obrigou-nos a pensar de facto duas vezes”, pelo que as próximas edições “terão sempre uma respetiva feira digital”.

E acrescenta: “O grande investimento que temos vindo a fazer em termos tecnológicos, mais a nível do wireless, será precisamente para darmos continuidade a esta Feira Digital e à necessidade que os expositores hoje têm, cada vez mais, de estarem contactáveis, onde quer que estejam, em qualquer lugar.”


O desafio de “levar fibra, com muita largura, a muitos expositores”

De acordo com Pedro Guerra, e devido à realização da 1.ª Feira Digital, “o maior desafio este ano está associado precisamente ao facto da pandemia justificar um maior investimento na área digital”.

A rede de wireless existente permitia “levar a internet possível aos expositores, mas com muita contenção”, indica o responsável. Desta forma, tornava-se imprescindível uma grande mudança, conforme explica:

“Este ano tivemos necessidade de levar fibra, com muita largura, a muitos expositores. E aqui surgiu também a Vodafone, através da Ribatel Connect, para nos auxiliar nesta nossa necessidade de reforçar de sobremaneira as fibras que nós já tínhamos instalado.”

Segundo Pedro Guerra, esse foi o maior desafio este ano e que se manterá nos próximos anos: Aumentar a velocidade e levar a internet a todos os expositores sem qualquer limite.”

Resolver problemas nas ligações

A ligação da Ribatel Connect ao CNEMA tem já uma dezena de anos. Uma relação que começou, aliás, com a resolução de alguns problemas, “dando apoio em termos de alguns upgrades de placas que existiam numa central telefónica que já estava um bocadinho obsoleta”.

Pedro Guerra recorda que “o fornecedor já não nos conseguia resolver algumas placas e foi nessa altura que a Ribatel surgiu e conseguiu-nos ajudar a ultrapassar esse problema”.

Nuno Duarte (Ribatel Connect) e Pedro Guerra (CNEMA)

Para Nuno Duarte, o gestor comercial da Ribatel Connect que acompanhado o CNEMA, “é uma grande satisfação estarmos envolvidos neste grande evento para a região e para o país, nomeadamente, no processo de disponibilização de serviço fibra Vodafone para todos os expositores na FNA 21”.

Confirma também que existiam “alguns entraves técnicos que tivemos de ultrapassar para, `em tempo recorde`, disponibilizar o serviço ao cliente”.

Segundo Pedro Guerra, “a zona onde estava prevista ser feita a instalação (da fibra) não estava cadastrada e foi sem dúvida importante a resolução imediata deste problema.” Como última mensagem, o responsável pelo Departamento Informático do CNEMA frisa novamente o aspeto da segurança: “Vamos cumprir escrupulosamente todas as regras da DGS. Vamos fazer disso um ponto de honra”.

A 57.ª Feira Nacional de Agricultura e a 67.ª Feira do Ribatejo realizam-se entre os dias 9 e 13 de junho, sob o lema “A Água na Agricultura.”

Peça já uma proposta para as suas necessidades!
O Seu pedido foi submetido com sucesso. Muito em breve será contactado pela nossa equipa!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
×
×